PORQUE AS PESSOAS TEM TANTA DIFICULDADE EM CRESCER.

Paradigma

Todos os seres nascem e recebem imprints e condicionamentos os mais diversos. Isto passa a fazer parte da personalidade e a limitar o seu desenvolvimento em todos os sentidos. É possível resolver isso limpando esses imprints e condicionamentos. Transfere-se uma nova Informação e um novo potencial é aberto. Algumas das situações mais comuns:  

 

Inveja

 

Este é um sentimento altamente destrutivo para quem o emite. Emana-se carência de algo, pois se existe a inveja é porque a pessoa acha que o outro é melhor ou tem algo que não possui. Tudo que se emana volta para quem emanou. Chama-se eletromagnetismo. Portanto, resolver isso e transformar-se numa pessoa centrada e equilibrada deveria ser nosso objetivo máximo.

Auto-sabotagem

 

Isso acontece quando depois de um período de crescimento a pessoa atinge uma fronteira onde está a programação limitadora. Normalmente há medo do crescimento e do sucesso. Desta forma temos as pessoas que começam e recomeçam muitas vezes; sempre apresentando um padrão de comportamento de fracasso e autodestruição. Podem perceber que existe um limite, uma fronteira bem definida; podendo ser um determinado salário, felicidade pessoal ou sucesso comercial.

Podemos superar a auto-sabotagem mudando as Informações que nos foram colocadas. E podemos nos programar conscientemente para o sucesso e a evolução contínuas.

 

Zona de conforto

 

Este é outro problema generalizado. Como o crescimento é o normal no Universo, assim que ele é estimulado em pouco tempo a pessoa terá de sair desta zona de conforto e crescer ilimitadamente. Conseguindo com isso tudo o que deseja e almeja. É um requisito fundamental para a pessoa que quer ter sucesso em qualquer área deixar para trás a zona de conforto. Também é possível mudar essa atitude de relutância em sair da zona de conforto implantando-se as Informações que desejamos para o nosso sucesso

 

Paradigma

 

O paradigma é o sistema de crenças em que a pessoa vive. Ele foi implantado desde o nascimento e passa a condicionar toda a vida da pessoa.

São crenças limitadoras que impedem sua evolução.

Como toda informação, pode ser trocada por outras do seu melhor interesse.

Com a Ressonância fica fácil a pessoa perceber essas crenças limitadoras e substituí-las.

É preciso considerar sempre que somos um campo eletromagnético e atraímos tudo que pensamos e sentimos.

Consciente e inconscientemente. Sendo assim atraímos os resultados de nossas crenças.

Pode-se perceber o paradigma de uma pessoa de várias formas:

Como ela se veste?

Como se alimenta?

Como anda?

Como se expressa corporalmente?

O que lê?

O que compra?

Quais os pensamentos mais profundos?

Quais os sentimentos de fundo?

Como se comporta?

Como trabalha?

O que estuda?

Como conversa com os amigos, colegas, chefe, relacionamento?

Faz sexo ou faz amor?

Como trata a mulher?

Como trata o marido?

Como trata os filhos?

Como estuda?

Como planeja para o futuro?

Como dirige o carro?

Quais viagens faz?

Como trata os parentes?

O que fala para os filhos?

Qual sua visão de mundo?

Como se auto-sabota?

Quais seus preconceitos?

O que pensa do passado?

E do futuro?

Vive o presente?

Como reage às traições dos amigos, sócios, etc?

Fica procurando “chifre em cavalo”?

Como é a percepção da realidade desta pessoa?

Consegue soltar o que não serve mais?

Procura entender como funciona o Universo?

Todos esses sentimentos, pensamento, comportamentos, etc, atraem ondas com freqüências semelhantes para nós.

Ondas são matéria em outro estado. Portanto, nós atraímos o que emanamos. Os acidentes de percurso são a exceção da regra.

 

Preconceitos e tabus

 

Esta é outra área que também tem o mesmo procedimento de implantação na nossa infância. É preciso rever tudo isso para entender que os resultados que temos são fruto de tudo que pensamos e sentimos. Podemos mudar tudo isso com novas Informações através da Ressonância. Com esta limpeza uma nova vida de oportunidades contínuas estará aberta para nós.

crescimento pessoal

Deixe uma resposta